A indústria de iluminação no Brasil data do início do século XX. A primeira indústria brasileira de lustres e arandelas de alabastro foi fundada em 1931. Desde então, o setor cresceu e se fortaleceu. Chegamos ao século XXI com mais de 600 indústrias em atividade que geram mais de 37 mil empregos (incluindo a cadeia produtiva de luminárias, reatores e lâmpadas). 
 
Luminárias representam 61% do faturamento do setor. Lâmpadas, 28% e reatores, 11%.                                                
 
A grande maioria das indústrias está concentrada na Grande São Paulo. Representam 58% do total. 25% estão localizadas nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco. As 17% restantes estão no interior do Estado de São Paulo. 
 
Em relação as lâmpadas, o setor está atento às mudanças e tendências. Acompanha a extinção gradativa das lâmpadas incandescentes que deverá ocorrer, no Brasil, até 2016 e a substituição pelas já consolidadas fluorescentes compactas, que agora ganharam a companhia das com tecnologia LED. As transformações ocorridas nos designs de luminárias, lustres e projetores, em função da adoção dos LEDs (fontes de luz diminutas que podem ser inseridos nas mais diversificadas formas), marcam uma nova era nos produtos brasileiros de iluminação que estão chegando ao mercado.