O Projeto de Lei que renova o Sistema Geral de Preferências dos Estados Unidos foi assinado no dia 29 de junho pelo Presidente Obama. O texto do SGP foi incluído, juntamente com outros programas de preferências tarifárias, na legislação que renova o Trade Adjustment Assistance (TAA). Trata-se de um conjunto de medidas compensatórias aos efeitos que os acordos de livre- comércio podem causar na economia e nos níveis de emprego nos EUA. 

As preferências tarifárias no âmbito do SGP voltam a ser concedidas 30 dias após a assinatura, portanto no dia 29 de julho, com validade até 31 de dezembro de 2017. O benefício será aplicado retroativamente, de maneira que os importadores serão ressarcidos do imposto de importação que pagaram desde a expiração do programa, em julho de 2013. O texto também estabelece o processo pelo qual os importadores devem realizar a solicitação de reembolso: ela deve ser feita junto ao U.S. Customs and Border Protection (CBP) em no máximo 180 dias após a entrada em vigência do SGP. O CBP tem 90 dias para o ressarcimento dos impostos após a solicitação.

A renovação do programa exigirá alterações no calendário da revisão anual do SGP, processo por meio do qual é avaliada a competitividade de produtos e países elegíveis para o SGP, e por consequência a necessidade do benefício para o acesso ao mercado americano. Inicialmente, o prazo para envio de petições para modificações na lista de produtos elegíveis era o dia 1o de julho, e a expectativa é a de que o USTR publique nos próximos dias no Federal Register os novos prazos para a revisão.